Senador pede ao MPF investigação de possíveis fraudes no DPVAT

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) protocolou nesta segunda-feira (25) uma representação ao MPF (Ministério Público Federal) solicitando a investigação do possível aumento de pagamento de indenizações no DPVAT pela Seguradora Líder durante a pandemia do novo coronavírus.

Rodrigues argumenta que o pagamento de indenizações feitos pela seguradora aumentou em cerca de 11% no comparativo de janeiro a abril de 2020 com os mesmos meses de 2019. As indenizações pagas por invalidez permanente representam a maioria dos pagamentos no período, 69% (76.952), e apresentaram crescimento de 16% em relação aos primeiros quatro meses de 2019, ainda segundo o senador.

Leia mais: 15 respostas sobre o seguro DPVAT, que ampara vítimas do trânsito

Na representação, o parlamentar informa que a cobertura por despesas médicas contou com aumento de 8% nos pagamentos: foram 24.007, cerca de 21% do total. Apenas os casos de morte, segundo a ação, tiveram redução de 9% em relação ao quadrimestre anterior.

“É estranho que justamente no período de isolamento social decorrente da pandemia o pagamento de indenizações do DPVAT aumente, uma vez que é fato lógico que os acidentes diminuem no período pela menor mobilidade público, sendo fato público e notório, divulgado amplamente pela imprensa, que os casos de acidentes diminuíram de maneira ampla pelo Brasil no período”, defende Rodrigues.

Veja também: Demora e burocracia são principais queixas de quem recebeu DPVAT

“A partir da investigação será possível concluir se há ou não a ocorrência de ilícitos com consequências civis, penais e/ou administrativas, e quais os envolvidos, aos quais se pede, desde já, a eventual punição e o ressarcimento ao erário de forma célere e intransigente”, completa.

Procurada, a Seguradora Líder afirmou que “não há relação direta entre o volume de indenizações pagas em 2020 com o volume de acidentes ocorridos durante o período de isolamento social”. Leia a nota:

“A Seguradora Líder, administradora do Seguro DPVAT, esclarece que os números de pagamentos de indenizações no primeiro quadrimestre de 2020 refletem o cenário de acidentes de trânsito ocorridos em 2020 e anos anteriores. Isso porque as vítimas de acidentes de trânsito e seus beneficiários tem um prazo de até três anos para dar entrada nos pedidos de indenização e reembolso de despesas médicas.  Portanto, não há relação direta entre o volume de indenizações pagas em 2020 com o volume de acidentes ocorridos durante o período de isolamento social.

A Seguradora Líder também reforça que o seu trabalho de combate às fraudes é cada vez mais ostensivo, com investimento em tecnologia de ponta. Todos os pedidos de indenização do Seguro DPVAT recebem monitoramento contínuo, sendo avaliados por mecanismos de inteligência artificial. Quando uma fraude é identificada, a Seguradora Líder encaminha uma notícia-crime ou uma representação disciplinar aos órgãos competentes. Nos quatro primeiros meses do ano, as ações proativas da Seguradora Líder já resultaram em 25 sentenças condenatórias, 37 condenados, 28 cancelamentos, suspensões ou cassações de registros em órgãos de classe e 08 prisões no Brasil.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *