‘Não foi acidente, foi assassinato’, diz pai de motociclista morto no trânsito de Campo Grande

Família espera por justiça após motorista ter fugido do local sem prestar socorro. O suspeito, natural da Colômbia, segue preso e deve responder por homicídio e tentativa de homicídio.

“Primeiramente a gente quer justiça! Não foi acidente, foi assassinato”, afirmou o Israel Graciano da Rocha, pai do jovem.

 

Para o pai da vítima, o suspeito do crime, Carlos Hugo Naranjo Alvarez, de 32 anos, natural da Colômbia, assumiu o risco de matar ou morrer quando atingiu a velocidade e, possivelmente, avançou no sinal vermelho.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.